ONG Adote Um Gatinho

  • sábado, agosto 21, 2010
  • By Camilla Dubus
  • 0 Comments

Sushi, Ipod, Ipad, Iphone, Canela, Beyonce, Bigodinha, Glitter, Luvinhas, Nacho, Cinderela, Aquarela, Trovão, Chuva, Brisa, Van Damme, Petisca, Pretinha, Manchinha, Guri, Guria, Paris, Ice, Pipoca, Chuvisco, Mau Humor, Brownie, Colombina, Travolta, Farofa, Pudim, Queimada, Avelã, Pompom… Sabe o q é tudo isso? São nomes dos gatinhos do Adote Um Gatinho! Por gatos pretos, brancos, frajolas, escaminhas, rajados, malhados, arteiros, tímidos, bebês, velhinhos…

Mamaezinha resgatada dormindo com dois filhotes numa caixa de areia!
Os gatos da Adote são lindos mas têm histórias muito tristes de abandono e agressão. Algumas histórias chocantes são contadas no Boletim, como a história do Rock, que teve o olho furado e o maxilar quebrado por crianças e a história de outro gatinho que teve a patinha traseira quebrada, a patinha necrosou e caiu e ele ficou mais de um mês na rua sem o pedaço da perna e nenhuma ajuda.
E isso não é tudo, “pessoas” são capazes de maldades contra gatos como botar fogo ou colocar num saco pra espancar… a troco de nada! Ainda tem a maldade que não é física, tipo quem acolhe um gatinho por anos e um dia resolve se mudar e deixar o pet pra trás. COMO ASSIM??? Não é um objeto! Diversos gatos entram em depressão e jamais superam a dor do abandono dos antigos donos. Acabam morrendo literalmente, de tristeza, como o Bolota.
Não sei o que dizer/pensar/escrever, nessas horas só posso agradecer pela minha família ter me dado consciência e decência suficientes pra saber que devo acima de tudo, respeitar os seres ao meu redor. A gente atrai aquilo que a gente transmite. Boas ações, bons pensamentos, boas intenções, vão gerar mais disso. Tenho uma gatinha que me leva no porta quando vou trabalhar, um gatinho gordo que deita no meu travesseiro e abraça minha cabeça de noite e outra gatinha que vem me acordar amassando paozinho na minha barriga. Eu cuido deles e eles cuidam de mim.

Sobre a ONG

O projeto Adote Um Gatinho começou em 2003, com a Susan Yamamoto e a Juliana Bussab,Adote acolhe gatos abandonados (muitas vezes, extremamente maltratados!), trata, vacina, castra e os coloca pra adoção. Mais de 3.300 gatos ganharam família através da ONG. em 2007 virou ONG e hoje possui cerca de 40 voluntários.

Filhotinho espoleta que corria pra todos lados e ainda escalava a telinha da janela até o teto! haahah

Como Ajudar

Adote um gatinho! Seja mãe/ pai de um desses peludos, se você é de São Paulo.
Doe! Dinheiro ou produtos, como ração, areia, remédios, cobertores, etc.
Apadrinhe um gatinho! Se você pode doar no mínimo R$5,00 por mês, ajude um gatinho com poucas chances de ser adotado.
Compre na lojinha! A venda é pela internet e chega em todo Brasil.

Tem coleira, caderno, calendário, eco bag, necessaire, caneca, pelúcia… muitas coisas!

Outros gatinhos que procuram uma casa pra morar e uma família pra amar:

Bejoos.

You Might Also Like

0 Comentários